Pesquisar neste blogue

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

A glória dos traidores - George R.R.Martin

SINOPSE: O bafo cruel e impiedoso do Inverno já se sente. Quando Jon Snow consegue regressar à Muralha, perseguido pelos antigos companheiros do Povo Livre, não sabe o que irá encontrar nem como será recebido pelos seus irmãos da Patrulha da Noite. Só tem uma certeza: há coisas bem piores do que a hoste de selvagens a aproximarem-se pela floresta assombrada.

OPINIÃO: Este é simplesmente o melhor livro da saga.
Confesso que as expetativas já eram imensas. Muita gente já me tinha falado da reviravolta que este livro traz à história, só nunca pensei que me fosse cair o queixo tantas vezes.
Desde o início até ao final da narrativa, os personagens entram em situações melindrosas e alguns acabam mesmo por ver-se confrontados entre a vida e a morte. Como com Martin nunca sabemos quando deixaremos de desfrutar, de vez, de uma personagem, imaginem a ansiedade que este livro carrega.
Tyrion começa por se mostrar complacente e diferente daquilo que o seu sangue Lannister espera dele, no entanto, reserva-nos uma surpresa nas suas ações.
Sansa ganha coragem para enfrentar dilemas e suplicios que a sua nova condição "floreada" acarreta, e Arya vê-se nas mãos de um dos seus piores inimigos sem ter para onde se virar. A fuga é possível, mas para onde?
Robb e a sua mãe enfrentam um casamento, cujas regras de cortesia se perdem, enquanto em Porto Real outro casamento sofre perturbações graves.
Jaime é uma das vozes deste volume e confesso-me rendida à personalidade do Regicida, nunca pensei que a sua mente pudesse trazer um enredo tão fascinante.
Jon, por sua vez, tem decisões a tomar e cada vez o vínculo que o une ao pai se acentua mais. O Snow tem sangue Stark nas veias e pretende mostrá-lo.
Quanto a Bran, não adianta muito, com muita pena minha, contudo há uma ligação deste com outras personagens, o que serve para aguçar o apetite dos próximos acontecimentos do jovem lobo.
Por último e deveras importante, Dany vê a ser cumprida a profecia de Mirri, os traidores cercam-na. O seu instinto de dragão está mais apurado que nunca e a rainha das tormentas eleva-se cada vez mais sobre o que é seu por direito. A sabedoria entranha-se nela, Westeros que se acautele...
Adorei, mais uma vez. A capacidade de Martin de transformar a história a cada capítulo, a sua coragem de nos pregar rasteiras e de nos deixar completamente às avessas.
Uma obra prima da fantasia.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Arquivo do blogue