Próximos

Andreia's to-read book montage

O Principezinho
O Despertar das Trevas
A Breve Segunda Vida de Bree Tanner
Paris, 1850
México, 1850 (O Crepúsculo dos Vampiros, #3)
A Praga
O Assassinato de Roger Ackroyd
O Beijo das Sombras
Sangue de Anjo
Damon, Almas Sombrias
Crescendo
Paranormalidade
Orgulho e Preconceito
Queimada
Senhores da Noite
Reunião Sangrenta
O Décimo Terceiro Poder
O Abismo
O Vampiro
Bruxa e Detetive


Andreia's favorite books »
}

Pesquisar neste blogue

sexta-feira, 21 de junho de 2013

"O andersenal" - Filipe Faria [DIVULGAÇÃO]

Depois de "Perraultimato", Filipe Faria traz-nos a continuação desta aventura dos contos de fadas, que não é indicada aos mais sensíveis.

Para comprar o primeiro volume, clique AQUI!
Para comprar "O Andersenal", com oferta de outro livro, clique AQUI!

O Andersenal

Filipe Faria
Páginas: 200
Coleção: Felizes Viveram uma Vez Nº 2
PREÇO SEM IVA: 13,11€ / PREÇO COM IVA: 13,90€
ISBN: 978-972-23-5082-2
Código de Barras: 9789722350822

Data de Publicação: 6 de Junho 2013


SEGUNDO VOLUME DA NOVA COLEÇÃO DE FILIPE FARIA
«FELIZES VIVERAM UMA VEZ»

Felizes Viveram Uma Vez... ou, pelo menos, assim quis Borralheiro acreditar após ter lido O Perraultimato, o legado da Mãe Gansa. Borralheiro, com os quatro indivíduos que se juntaram ao jovem na sua demanda em busca da verdade, Burra, Vasilisa, Capuchinho e Aprendiz, faz os possíveis por seguir à risca as instruções enigmáticas que lhe foram deixadas por Mãe Gansa. Estas conduzem-nos ao palácio da Rainha da Neve, onde deverão procurar O Andersenal, a segunda peça do enigma d' O Perraultimato. Infelizmente para Borralheiro, não é o único que sente que algo de muito errado se passou: um ser misterioso está a matar as personagens folclóricas uma a uma, também ele decidido a retificar aquilo que de errado se terá passado.

Filipe Faria nasceu em 1982, em Lisboa. Frequentou e concluiu a sua educação na Escola Alemã de Lisboa, onde o contacto e convívio com a cultura germânica lhe possibilitaram a abertura de novos horizontes. Estreou-se no mundo literário com a série «Crónicas de Allaryia», que lhe granjearam o Prémio Branquinho da Fonseca, iniciativa conjunta da Fundação Calouste Gulbenkian e do Jornal Expresso, em 2001, bem como o Prémio Matilde Rosa Araújo – Revelação na Literatura Infantil e Juvenil, em 2002. Felizes Viveram Uma Vez assinala a nova etapa da sua (ainda) jovem carreira literária.

GÉNERO: Ficção e Literatura/Romance Fantástico/Lusófona.

PÚBLICO-ALVO: A partir dos 16 anos, em especial os leitores de romance fantástico.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Arquivo do blogue