Próximos

Andreia's to-read book montage

O Principezinho
O Despertar das Trevas
A Breve Segunda Vida de Bree Tanner
Paris, 1850
México, 1850 (O Crepúsculo dos Vampiros, #3)
A Praga
O Assassinato de Roger Ackroyd
O Beijo das Sombras
Sangue de Anjo
Damon, Almas Sombrias
Crescendo
Paranormalidade
Orgulho e Preconceito
Queimada
Senhores da Noite
Reunião Sangrenta
O Décimo Terceiro Poder
O Abismo
O Vampiro
Bruxa e Detetive


Andreia's favorite books »
}

Pesquisar neste blogue

terça-feira, 20 de setembro de 2011

Despertar da Magia - George R.R.Martin

SINOPSE: Quarto volume de As Crónicas de Gelo e Fogo, a saga de fantasia mais vendida, elogiada e premiada dos últimos 50 anos, e a única obra de fantasia a conseguir o primeiro lugar do Top do New York Times.


Esta é uma saga de grande fôlego, que vai buscar à realidade medieval a textura e o pormenor que conferem dimensão e crueza a um universo de fantasia tão bem construído que faz empalidecer a Terra Média de Tolkien. Martin é um especialista na manipulação das expectativas dos leitores e, profundo conhecedor do género, não deixa de estender sucessivas armadilhas com as quais desarma os tropos que o leitor pensa reconhecer a cada página. O épico de fantasia que toda a Fantasia Épica gostava de ser.

OPINIÃO: O que mais posso dizer sobre Martin que ainda não tenha dito? Vou com certeza repetir-me ao evidenciar, mais uma vez, a magnificência das suas obras, a originalidade e a sua incrivel capacidade de humanizar as personagens de tal modo que chega a um ponto onde é impossível perceber onde começa a bondade e onde termina o egoísmo.
"O despertar da magia" aumentou ainda mais a minha ansiedade relativamente ao destino de determinadas personagens. Desenvolveu-se de uma forma lenta e descritiva que consegue pôr os nervos em franja! Mais ou menos a meio deparamo-nos com um acontecimento que nos deixa petrificados e Martin reincide a sua mestria nas reviravoltas.
"Martin ainda te vai pregar muitas rasteiras", agora sei como isso é verdade e não há histórias mais interessantes do que aquelas que não seguem clichés, logo não param de surpreender.
Este volume centra-se mais em Theon, Tyrion e Cat. Tive pena de não saber mais de Dany e de Robb. Contudo, o pequeno "duende" continua a ter os diálogos mais incrivelmente bem construídos que até à data tive oportunidade de presenciar. Parabenizo o autor pela criação desta personagem extremamente cinzenta que deixa o leitor confuso quanto à intencionalidade da mesma.
Quanto a Jon, a reviravolta está dada e mal posso esperar para ver o que daí advém.
Adoro esta série e recomendo!



Sem comentários:

Enviar um comentário

Arquivo do blogue