Próximos

Andreia's to-read book montage

O Principezinho
O Despertar das Trevas
A Breve Segunda Vida de Bree Tanner
Paris, 1850
México, 1850 (O Crepúsculo dos Vampiros, #3)
A Praga
O Assassinato de Roger Ackroyd
O Beijo das Sombras
Sangue de Anjo
Damon, Almas Sombrias
Crescendo
Paranormalidade
Orgulho e Preconceito
Queimada
Senhores da Noite
Reunião Sangrenta
O Décimo Terceiro Poder
O Abismo
O Vampiro
Bruxa e Detetive


Andreia's favorite books »
}

Pesquisar neste blogue

terça-feira, 30 de agosto de 2011

Abraço da noite - Sherrilyn Kenyon

SINOPSE: «Querida leitora


A vida para mim é ótima. Tenho o meu café de Chicória, o meu beignet quente e o meu melhor amigo ao telemóvel. Depois de o sol se pôr, sou a pior coisa que percorre a noite: comando os elementos e não conheço o medo. Durante séculos, protegi os inocentes e tomei conta da humanidade, assegurando-me de que estão seguros a salvo num mundo em que nunca nada é certo. Tudo o que quero em troca é uma miúda gira num vestido vermelho, que não queira mais nada de mim para além de uma noite. Em vez disso, sou atropelado por um carro alegórico de Carnaval que me tenta transformar num animal morto à beira da estrada e conheço uma mulher que me quer salvar a vida mas não se consegue lembrar onde me pôs as calças. Vibrante e extravagante, Sunshine Runningwolf deveria ser a mulher perfeita para mim. Não quer nada mais do que esta noite, sem laços, sem compromissos a longo prazo.

Mas, sempre que olho para ela, começo a desejar concretizar sonhos que enterrei séculos atrás. Com os seus modos pouco convencionais e a sua capacidade para me surpreender, Sunshine é a única pessoa de que preciso. Mas amá-la significaria a sua morte. Fui amaldiçoado e nunca poderei conhecer a paz ou a felicidade, não enquanto o meu inimigo espera na noite para nos destruir a ambos.»

Talon dos Morrigantes
 
OPINIÃO: O terceiro livro que leio da autora e a terceira vez que termino a dizer: UAU!´
Tem momentos romênticos, tem acção, tem quebra-cabeças e tem os predadores que são únicos à sua boa maneira.
Eu assumi erradamente que este livro seria uma cópia do anterior, mas felizmente não poderia estar mais enganada. Kyrian é Kyrian e Talon é Talon, aquilo que os move é vingança mas as suas personalidades não podiam ser mais diferentes. Talon é terno, é meigo e preocupado. Sem falar em Sunshine que foi uma agradável surpresa, a personalidade da personagem feminina é irresistivel, chegando a roçar o cómico.
O que mais me agradou neste livro foi a interacção que começa a haver com os volumes anteriores e a percepção do que podemos esperar nos próximos. Ficamos a conhecer Zarek (que será o elemento principal do próximo volume) e Acheron que é tão enigmático que até dói. Quero muito conhecer esta personagem e os mistérios que o assombram.
Os momentos de sexualidade, que já marcam a escrita de Kenyon, continuam fogosos e de fazer ruborescer até os leitores mais frios.
É uma escrita elegante, pensada e com muita cultura. Invejo as ligações históricas que Kenyon é capaz de fazer e a sua capacidade de atribuir a um homem a pura bondade e a pior das maldades.
Uma rainha do género, sem dúvida!

2 comentários:

  1. Eu gostei muito deste livro e achei que são um casal delicioso! Muitos momentos engraçados a aliviar a leitura.
    O próximo é um AI,AI,AI... :)

    ResponderEliminar
  2. Já não me lembro qual é o próximo (que vergonha :P )... Mas lembro-me que este foi um dos meus preferidos da saga.

    ResponderEliminar

Arquivo do blogue