Pesquisar neste blogue

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

Estrada vermelha, estrada de sangue - Moira Young

SINOPSE: Estrada Vermelha, Estrada de Sangue é um thriller futurista, uma aventura épica que se passa num período pós-apocalíptico e extremamente violento. Saba, a protagonista, é uma jovem que viveu sempre em Silverlake, numa zona remota, inóspita e quase deserta, até ao dia em que uma tempestade de areia traz consigo um bando de terríveis criminosos que lhe matam o pai e levam consigo Lugh, o irmão gémeo que ela adora. Sozinha com Emmi, a irmã mais nova, Saba vai investir toda a sua coragem e o seu espírito combativo na busca do irmão, numa demanda perigosíssima e empolgante, através de intermináveis extensões desérticas e violentas intempéries, que culminará numa apoteose de pura adrenalina.

OPINIÃO: 2012 foi, para meu grande deleite, o retorno da moda das distopias. Depois da Editorial Presença nos presentar com a fantástica trilogia d'"Os jogos da fome", dá-nos a conhecer esta fantástica história, onde torcemos em todos os momentos pela resistência dos personagens.

Um enredo que combina o amor na sua melhor forma. Com isto, refiro-me que, além do romance a que estamos habituados neste género de livro, o verdadeiro sofrimento nasce no desmembramento da união dos gémeos, o amor fraterno.

Saba é separada de Lugh, este é levado para longe, raptado por um bando de estranhos encapuzados. Desprovida do sol da sua vida, Saba não desistirá enquanto não conseguir encontrar aquele que sempre foi o seu companheiro, aquele que nasceu a seu lado e que de lá nunca saiu, até a este fatídico dia. 
Porém, Saba e Lugh têm outro membro da família que necessita de atenção. Emmi é a irmã mais nova, aquela que "tirou" a vida à mãe dos três, aquela que Lugh acarinha e que Saba repudia instintivamente. Agora, elas vêem-se obrigadas a ter de caminhar em conjunto, como único apoio que lhes resta na jornada que se decidem a tomar.

Pelo caminho, outras personagens surgem. Destaco Jack, o jovem de língua afiada, passado misterioso e alma acinzentada. A relação que cria com Saba é muito apelativa que, não estando carregada de lamechices, cria uns diálogos interessantes no domínio da sedução.

O enredo é um pouco pesado, direcionado a uma faixa etária acima dos 16 anos pelo conteúdo violento. As passagens das jaulas e do deserto estão a explodir de adrenalina, não nos dando hipótese de fechar o livro até saber o desfecho.

A escrita é um ponto forte porque, tendo como objetivo dar a Saba um estatuto humilde e sendo o livro narrado na 1ª pessoa, certas palavras aparecem alteradas, numa escrita muito oralizada, como, por exemplo: "alevantar" em vez de "levantar", entre outras. Esta componente original dá um toque particular à história, dá-lhe alma.

Adorei e recomendo vivamente a todos que gostam de um livro com uma boa dose de aventura, romance e muitos momentos emotivos.

Compra AQUI!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Arquivo do blogue